Os benefícios de se contratar um studio digital. Um novo modelo de negócios baseado em coworking e c


No cenário econômico atual, o empresariado deve continuar divulgando a marca para não deixa-la morrer de vez, e precisa lidar com orçamentos cada vez mais enxutos. Muitos empreendedores e microempresários não conseguem contratar uma agência para dar conta de suas demandas. Com a alta da inflação sobre os preços internos e a valorização do dólar, investir em marca ficou mais caro: se antes já parecia uma tarefa bastante difícil conseguir manter uma pequena agência, agora ficou totalmente fora da realidade.

Já é sabido que em tempos de crise, cabe ao gestor, dentro de sua capacidade administrativa, decidir se participa ou não dela. Cortar totalmente investimentos em Marketing seria pôr fim ao negócio, e é importante manter-se firme na praça e ecoar na cabeça do consumidor, seja ele um público mais modesto ou não.

Normalmente, quando se fala em corte de custos, sobra para o setor de Marketing. Este é um pensamento comum que ocorre aos gestores mais conservadores. É compreensível que isso aconteça, uma vez que a área apresenta possibilidade de retornos intangíveis. É muito mais fácil acreditar que é um gasto e não um investimento. Contudo, muitos especialistas de mercado afirmam que o corte não se deve dar nesse departamento e, do contrário, deve-se investir mais em marca em época de crise. Nesse sentido, o Marketing, se bem trabalhado, pode e deve ser fonte de receita.

Pensando nisto, o studio propõe um novo modelo de negócios. Sem a estrutura física e com prestação de serviços de freelancers parceiros especializados em diversas áreas da Publicidade, Marketing, Web e Tecnologia Mobile, os valores se tornam proporcionalmente mais baixos que os de uma agência, enquanto o trabalho mantém a mesma linha de qualidade.

Isso ocorre porque os profissionais estão no mercado publicitário também, mas não possuem contratos exclusivos e podem atuar como freelancers, trabalhando em parceria com o Studio e o cliente. Dessa forma, o novo modelo de negócios também concilia o conceito coworking e derruba o esquema patrão-empregado que impera nos mercados mais conservadores.

O maior beneficiário dessa parceria com certeza é o cliente, seja ele um empreendedor novato, MEI, microempresário ou aquela Startup que precisa fazer engajar o seu projeto.

#MEI #Studio #Freelancer

Posts Em Destaque
Posts Recentes